horizonte

eis da mesma força que me direciona
a fonte para manter-me afastada.
e a dúvida, que precede a precaução,
a cada encontro,
frustra ação.

pois a distância no tempo, alcançada,
é, no reencontro, retraçada:
das gentilezas trocadas,
do olhar compartilhado,
da pele, suavemente, tocada,
partes em mim em revoada.

aproximações e distâncias
deste bolero de ravel em torre de babel
que nunca rompem nem a aproximação,
nem a distância.

(ASM)

Anúncios

Um comentário sobre “horizonte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s