emboscada III

nem doses sutis,
nem overdoses de ti:

escrever um poema
não esvazia o problema.

palavra é sintoma,
sílaba que gangrena.

(mais uma crítica
e serei enfisema!)

(ASM)

Anúncios

Um comentário sobre “emboscada III

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s