poesia ingênua II

Até onde iremos
Buscando respostas na razão
Sabidas apenas pelo coração?

Estamos unidos pela incerteza

Arriscar é o nosso maior medo
Nadarei ao infinito se preciso, e se me
Afogar, mesmo assim, não deixarei de te amar

(ASM, 1999)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s