Sentimentos cristalinos (poesia ingênua V)

É tão belo teu sorriso
Que enfeitiça meu olhar
Transformando essa distância
No meu único pesar

Graças a este amor
Descobri meus errôneos conceitos
E pude elaborá-los sinceramente
Com a pureza de uma vertente

Como de costume
As dúvidas invadem minha morada
E a mesma pergunta me persegue:
Desejas-me como tua namorada?

(ASM, 1999)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s