dos projetos

Seria uma ironia negar o que sinto,
não passaria de ficção.
Meu corpo fala, em meus olhos ouço tuas mãos

Mas eis que meu primeiro poema,
ao descobrir-me apaixonada,
é um contra-poema à paixão, embora sem negação

O que devo ignorar é o que alucina
Escrevo para me curar da afasia
que faz fragmentar o coração.

É uma poesia sem fantasia
para curar a paixão que aflige nossa alegria
de viver em comunhão

Para além de toda ilusão,
é no além fronteira que toca, do amor,
a canção

(ASM)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s