Bailarina

E eu não conversei com aquela moça
da secretaria
de expressão sisuda e face bonita
“- Pois ela me repreenderia!”,
pensava eu na minha cotidiana
covardia

E no último dia,
quando o medo perde para a espontânea simpatia,
conversei com a moça para me despedir

E não é que ela em seguida se despiu
da face cinza e logo a vi colorida
e compartilhou, cheia de alegria,
que na verdade era ela
bailarina!

Fora a burocracia que aprisionou
sua beleza
Mas não há como murchar o perfume
de uma flor
e nem preenchê-la de tristeza

Basta um pouco de movimento para que refloresça
a semente de encanto
que é, em si,
essência

(ASM)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s