Devir floral

O florido na tez deste dia
Vívidos devires de amor em Terra
O colorido da chuva que suaviza
Aqueço-me no encanto através do beija-flor
Árvore de bronze invernal
Tudo passa, tudo transita
O toque, o enlace, o abraço
O beijo, verbo carnal
O néctar que pacifica a língua
Entre nós, sou mel, sou eu
Sou flor no pé
Afinal

(ASM)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s