não há dinheiro que compre a liberdade
se não se está livre, não há realmente necessidades
só necessita de algo quem pode morrer
e para morrer, é preciso estar vivo

o preso está morto
e não o tem como saber

(ASM)

discurso.descurso

a sensação de que fiz o mais difícil
e o tudo ficou com os outros
inclusive o que mudou

com empregos, dinheiro, status quo
e ainda com justificativas
para extravasar o mau humor

a sensação de ter feito o certo
e o certo ser usado para maquiar o medo

mas o medo só acaba
quando o íntegro lhe ocupa o espaço

o resto é briga, raiva reprimida

os outros, percebo, não ficaram com tudo
só se o tudo fosse o nada

tanto discurso, sem alterar o curso

e o resultado de tudo isso,
ainda que eu esteja firme no que fiz,
é tristeza

(ASM)

Coragem é raiz de autor

Fiz o que fiz
porque era o que era
pra eu fazer

Foi coragem?
não saberia bem dizer
mas vamos ver:

A “coragem”,
raiz latina que é cor,
de coração,

colorida,
é a ação daqueles que,
com cor, agem

A coragem
é o fazer que é simples:
ser quem se é

Difícil é
fazer o que o coração
não quer fazer

Corajoso
não merece placa, nem quer,
pois só o é

E em vez de
“se ele fez, estou livre
de o fazer”

É ver, sentir
no profundo de cada um
“eu posso ser!”

Autorizar:
eis a função da coragem
lhe ensinar

(ASM)

tudo que passa pelo dinheiro cansa
emperra, provoca ânsia
tantos proto-colos
e o colo fica adiado
para que tudo fique comprovado
assinado e selado
cansado

(ASM)

poder é podre?

puxa puxa-saco
enche o saco
de ganância…

o poder não é podre
antes fosse!
e gerasse composto

é dor no pé
ilusão
e ânsia

sem dança
anula a lua
rende a esperança

(ASM)

ser.vento

o TER retém, porque não sabe criar
o SER é ar, está em todo lugar
o SER evita a representação, porque o TER procura lá a reprodução
o SER é a própria ação e se aninha na criação
o TER reproduz, porque mente
o SER procria, porque in.venta
o TER é a terra pela metade, é a falta de ar
o TER retém, é refém
o SER é fé

e além

amém

(ASM)

haicai XXII

perfeição brocha
porque infelizmente
não desabrocha

(ASM)

Ser Humano

Onde viver é subverter
ser humano é contra a lei
E vertendo de dentro
nadando contra a corrente
– da prisão
Fazer o próprio pão
ser humano ainda que nos digam não
Flutuar o rio que nasce dentro
não pedir permissão
não esperar a benção do patrão
Ser humano
esta é a nossa condição

(ASM)*